Instituto denunciado pelo Fantástico já elegeu vereadores em Lajes como “parlamentar mais atuante”

Uma reportagem do programa Fantástico, da TV Globo, denunciou empresas que estariam vendendo diplomas de melhor gestor para prefeitos, vereadores e secretários municipais. Conforme apurou o jornalista Giovani Grizotti, a União Brasileira de Divulgação (UBD), de Pernambuco, e o Instituto Tiradentes, de Minas Gerais, promovem até 20 eventos de premiação por ano em hotéis brasileiros, quase sempre em cidades turísticas.

Parlamentares e até Secretários Municipais de Lajes já receberam a oferta para ir aos eventos receber a premiação. No caso da Casa Legislativa de Lajes a premiação ofertada pelo Instituto Tiradentes é certificada através do recebimento de um diploma e medalha por serem os parlamentares “mais atuantes” da cidade.

O Blog também teve conhecimento que nunca a Câmara de Lajes financiou a viagem ou pagamento de taxas para os eventos. No caso de secretários, a Prefeitura de Lajes também nunca disponibilizou recursos para a participação de agentes públicos nestes eventos.

SOBRE QUEM FOI ESCOLHIDO COMO MAIS ATUANTE EM LAJES

O Blog do RC trabalhou durante toda a semana questionando a população sobre “quem recebeu ligações do instituto Tiradentes perguntando quem é o parlamentar ou secretário mais atuante da cidade” e ninguém disse ter atendido no seu celular uma ligação com este tipo de pesquisa.

Acontece que qualquer divulgação sobre o assunto não passa de uma fraude, uma mentira daquelas que é anunciada na maior cara de pau.

A REPORTAGEM

Para receber o diploma e medalha de “vereador mais atuante” ou “prefeito mais atuante”, a maioria dos gestores utiliza dinheiro público. No caso da empresa pernambucana, conforme a reportagem do Fantástico, a escolha dos nomes vencedores ocorre após a UBD realizar cerca de dez ligações para moradores da cidade do vereador ou prefeito, conforme explicou Fernando da Cunha, dono do negócio.

Diferente da UBD, onde o evento só é feito para a entrega do prêmio, o Instituto mineiro promove seminários junto com a premiação. De qualquer maneira, para o Ministério Público do Rio Grande do Sul (RS), as palestras são apenas uma forma de maquiar a farsa. Para o procurador-geral de Justiça do RS, Fabiano Dallazesem, não há finalidade pública, apenas promoção pessoal e lucro das empresas.

A pesquisa que o Instituto faz para chegar aos melhores gestores também não é clara. A reportagem mostrou que um chefe de gabinete de uma prefeitura do Rio Grande do Sul havia sido convidado a receber a premiação de vereador mais atuante, porém, no período em que a empresa teria feito ligações para chegar no resultado, ele estava afastado da Câmara.

“A empresa, pelo que vimos, atribui o prêmio em decorrência de uma pesquisa telefônica feita aos eleitores da cidade, que não é comprovada, que não tem documentação de que isso efetivamente aconteceu. Então isso revela a fraude”, concluiu o auditor do Tribunal de Contas do RS, Valtuir Nunes.

D\'eliene


Deixe seu comentário

%%%%%%%%%%%%%%%%%%