Prefeitura de Espírito Santo deve exonerar servidores em situação de nepotismo

O gestor do município tem 10 dias para remeter as cópias das portarias de exoneração ao MPRN.

A decisão foi do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da Promotoria de Justiça de Goianinha, que recomendou a Prefeitura de Espírito Santo exonerar os servidores ocupantes de funções comissionadas em que cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, ocupem cargos de mesma natureza.

De acordo com investigações que constam em inquérito civil instaurado pelo MPRN, a situação está ocorrendo por meio do vínculo de parentesco em segundo grau por afinidade entre dois servidores da Secretaria Municipal de Educação.

D\'eliene


Deixe seu comentário

%%%%%%%%%%%%%%%%%%