Robson Cabugi

MENSAGEM do Prefeito Marcão e do Vice Márcio Nunes

Hoje você está de parabéns, todos os mais de 11 mil e 300 habitantes da nossa querida cidade.

O povoamento do território onde hoje se localiza o nosso querido município de Lajes iniciou-se efetivamente no século XIX, mais especificamente em 1825, com a instalação de uma fazenda de propriedade de Francisco Pedro de Gomes Melo. Consequentemente, o local começou a se desenvolver, tornando-se ponto de descanso e parada obrigatória de boiadeiros que passavam por ali. Em 1895, Lajes tornou-se distrito de Jardim de Angicos (emancipado de Angicos em 1880), criado por uma lei municipal datada de 26 de janeiro daquele ano. 

O desenvolvimento do povoado se acentuou em 1914, com a chegada da estrada de ferro Sampaio Correia que fazia a ligação entre as cidades de Natal e São Rafael, cuja estação ferroviária só foi inaugurada em 15 de setembro de 1918, hoje com suas operações desativadas e com a sua estrutura física passando por restaurações, depois de torna-se patrimônio do município e de todos os lajenses. Ainda em 1914, através da lei estadual 360, sancionada em 25 de novembro daquele ano, a sede municipal foi transferida de Jardim de Angicos para Lajes e, em 3 de dezembro de 1923, através da lei estadual 572, a criação do município de Lajes foi de fato efetivada.

O historiador Câmara Cascudo, no seu livro Nomes da Terra, diz que a região era conhecida pela abundância de penedos e lajedos. Constituía, por todo lado, terra excelente de pastoreia com pastagens, apensar das estiagens desoladas.

Segundo o folclorista e pesquisador, “a cidade era passagem para o sertão do oeste, ida e vinda, rumo ao Ceará-Mirim e a cidade do Natal; algodão, carne seca, bodes, miunças, gado em pé, tangido pelos vaqueiros aboiando nos tabuleiros de Açu e Angicos. As Lages, forçosamente, tornaram-se ponto de encontro, parada para descansar, milhar a burra baixeira, refrescar o comboio carregado”. De Lajes desmembraram-se os municípios de Caiçara do Rio do Vento, Pedra Preta, Jandaíra, Jardim de Angicos, todos em 1963.



Deixe seu comentário

%%%%%%%%%%%%%%%%%%