PSTU lança candidata ao Governo do RN

“Sim, o meu nome está à disposição do partido para concorrer a cadeira de governador do Rio Grande do Norte nas eleições de 2022. Nós vivemos a realidade sofrida da classe trabalhadora. Queremos mudar isso. Temos um programa socialista e revolucionário para governar o nosso Estado. Vamos lutar em defesa dos oprimidos da nossa classe, os negros, as mulheres, os imigrantes, povos originários e pessoas LGBTI, que estão sujeitas a todo tipo de discriminação e violência, porque as instituições do Estado não protegem a população, mas sim os interesses dos ricos”. Essa foi a declaração de Rosália Fernandes, uma das dirigentes estaduais do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), assumindo a condição de pré-candidata ao governo do RN em 2022.

O nome de Rosália Fernandes é bem recebido pela maioria dos membros e lideranças do diretório estadual do PSTU, que sinalizam positivamente a sua pré-candidatura ao cargo de governadora do Estado no próximo pleito. Experiente na política, embora não tenha sido eleita, o nome de Rosália é conhecido por boa parte dos eleitores potiguares, já que a candidata vem disputando cargos políticos no Estado nas eleições passadas, já concorreu à prefeitura de Natal e a deputada estadual.

Em entrevista realizada ao Jornal Agora RN, Rosália Fernandes afirmou que o PSTU vai lançar no Estado e também no Brasil candidaturas majoritárias e proporcionais em 2022 e que os nomes estão sendo estudados, como por exemplo, Dário Barbosa (PSTU), Alexandre Guedes (PSTU), Emanuel Egídio (PSTU), Socorro Ribeiro (PSTU) e entre outros: “Sim, aqui no Rio Grande do Norte o PSTU vai lançar candidaturas próprias, assim como a gente já fez nas últimas eleições e também no país todo”. E prosseguiu: “Nós vamos participar das eleições, porque achamos que é necessário ter um programa que de fato defenda os interesses da classe trabalhadora e da população pobre. Um programa que defenda a saúde, onde muita gente morre à míngua nos hospitais, por não ter condição de se realizar um exame ou fazer uma cirurgia, tendo em vista que a maioria dos serviços são privados. Queremos uma educação pública e de qualidade e políticas de geração de empregos e rendas para os que mais precisam”, explicou.

Questionada quem o PSTU irá apoiar nas eleições de 2022 para o cargo de presidente da República, Rosália foi enfática: “Nem Lula e nem Bolsonaro. Nós consideramos Bolsonaro o maior mal que pode existir. Ele é um genocida, pela morte de mais de 600 mil brasileiros com Covid-19 e por deixar a população pobre morrer de fome, são filas e mais filas de pessoas para comprar ossos e pés de galinha [para se alimentar]. É um criminoso [Bolsonaro]”, frisou.

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado luta pela saída do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo Rosália, o PSTU é construir um “polo por uma alternativa Socialista e Revolucionário”, por meio de um processo de debates coletivos, com o objetivo de criar um manifesto e um programa socialista para derrubar Bolsonaro em 2022.

O evento no próximo dia 07 no auditório do Sindicato dos Policiais Civis contará com a presença da Pré-candidata à presidência da República do PSTU, Vera Lúcia.

Fonte: Agora RN



Deixe seu comentário

%%%%%%%%%%%%%%%%%%